Tenha o Novembro que quiser ter!

Que sobre bons sentimentos. Falte egoísmo. Transborde paciência. Que o olhar seja de esperança nos momentos ruins e de gratidão nos momentos bons. Que não falte entusiasmo. Que valorizemos as novas amizades e reconheçamos as antigas. Que nas encruzilhadas saibamos escolher o melhor caminho. Nas escolhas, boas surpresas. Que tenhamos sensibilidade para notar e copiar as boas ações. Fé, sempre. Atitudes positivas. Riso frouxo.

A felicidade depende da forma que escolhemos sofrer

Ocorrem tantas coisas que influenciam na nossa felicidade, e não estão sob nosso controle, é impossível ser feliz o tempo todo, se alguém disse o contrário, mentiu. Coisas ruins irão acontecer ao longo da vida – tragédias, decepções podem bater à nossa porta. Haverá dias que as coisas não sairão como planejamos, seja nos negócios, viagens ou nas relações.

Os desafios das escolhas e decisões

Eleger algo é definir que tipo de vida queremos naquele momento.
Claro que há coisas que podem e são simultâneas, mas elas não nos dão angústia porque não exigem decisão. É a escolha que nos angustia que nos tira do centro, que nos faz repensar valores, prioridades, responsabilidades. Há todo um potencial contido em cada escolha.